8 motivos para começar hoje o seu negócio como freelancer

Quando pensamos iniciar o nosso próprio negócio, várias questões surgem na nossa cabeça. Será benéfico ou não? Terei capacidade de aguentar esta rotina? Tudo isto porque criar uma empresa parece ser algo extremamente fácil, mas apenas ganhamos real noção do que é necessário fazer quando passamo, de fato, para a prática. O medo começa a tomar conta de nós e as dúvidas parecem cada vez mais frequentes. E quando o medo torna-se uma sensação constante, os pensamentos negativos começam a surgir:

  • E se o meu negócio não tiver sucesso?
  • E se ninguém gostar do meu produto?
  • E se eu não aguentar o fato de ter de trabalhar tanto?
  • Quantos clientes necessito para tornar o negócio rentável?
  • Quanto tempo vou precisar para recuperar o investimento?

Se tiver um pouco de calma, verá que com o tempo encontra respostas para todas estas questões. O problema é que a maioria das pessoas não espera esse momento chegar, desistindo logo nas primeiras dúvidas. Para que você não desista, vou lhe dar oito razões para iniciar o seu negócio como freelancer hoje mesmo! Contudo, vou lhe dar também algumas dicas do que deve ter cuidado, para que não caia no erro de iniciar o seu negócio como freelancer sem ter capacidades para isso.

1. Quanto mais você trabalhar, mais irá ganhar

Uma das coisas que sempre causa desconforto é a típica discussão do aumento de salário todos os anos. Quase que imploramos para conseguir um aumento de 50 reais de um ano para o outro. O que me parece bastante ridículo, visto que estamos afirmando que tudo que aprendemos durante esse ano apenas rendeu para a empresa mais 50 reais que no ano anterior. Isso é nivelar por baixo as nossas capacidades.

Um dos pontos positivos do trabalho como freelancer é que, quanto mais trabalhar, mais irá ganhar ao final do mês. Essas percentagens podem atingir os 100 ou 200 por cento ao ano, dependendo da sua produtividade. É claro que a instabilidade também é maior, mas quem não correr riscos não pode querer grandes ganhos.

Cuidados que você deve ter: nem todos têm capacidade para conseguir trabalhar horas e horas a fio para ganharem mais dinheiro. Analise bem se tem força de vontade para fazer isso.

2. Você define o horário de trabalho

Outro fator que sempre gera problemas é quanto aos horários obrigatórios na hora de ir trabalhar. Se não chegar às nove, será descontado dinheiro do seu salário. Será que aqueles cinco minutos fazem assim tanta diferença? E será que a sua produtividade não conta?

Trabalhar como freelancer significa que você que define o seu horário e o dia em que vai trabalhar. É claro que isso não significa ficar até tarde na cama, mas é certo que terá bem mais motivação no trabalho.

Cuidados que você deve ter: muitos caem no erro de pensar que podem ficar até tarde e que pouco vão fazer. Nestes casos é necessário muita disciplina pessoal e vontade de mudar este hábito.

3. Você irá ter maior motivação

Está mais que comprovado cientificamente que a partir do momento em que podemos definir o que fazemos e para qual trilha vamos, a motivação aumenta. Ninguém gosta de ficar o tempo todo ouvindo ordens ou aceitar que os outros fiquem decidindo qual será o nosso caminho. Com certeza não fará tudo o que quer, pois os clientes também têm uma palavra a dizer, mas com certeza terá bem mais liberdade.

Cuidados que você deve ter: ao contrário de uma empresa, o seu salário não será fixo. Irão existir dias que os rendimentos vão ser muito baixos, sendo necessário uma capacidade muito grande para aguentar esta pressão.

4. O seu trabalho será mais reconhecido

Não existe nada mais frustrante do que fazer um trabalho e ele ser apontado como um produto inovador da empresa. É certo que pode ser reconhecido dentro da empresa devido a isso, mas será que é suficiente? No trabalho como freelancer se evoluir ou se conseguir algo fantástico o reconhecimento será todo seu.

Confira também  Home office: 5 dicas para não cair na rotina

Cuidados que você deve ter: ao trabalhar sozinho, terá menos cabeças pensantes para ajudá-lo, tornando mais difíceis os seus trabalhos terem sucesso.

5. Você aprende mais rapidamente

Quem será que tem uma evolução mais rápido: aquele que fica sempre à espera que lhe mandem fazer algo ou aquele que tenta melhorar a pró-atividade e sugerir trabalhos? É óbvio que este último ponto é a resposta certa. Todas as pessoas que iniciam o próprio negócio têm, por defeito, uma curva de aprendizagem mais acentuada, visto que são obrigados constantemente a enfrentar dificuldades e a renovar os seus conhecimentos.

Cuidados que você deve ter: nem todos têm capacidade para aprender mais rápido apenas porque são obrigados a isso. Veja se sente realmente esta “sede de conhecimento”.

6. Você não corre o risco de ser despedido

Não existe nenhum fator mais inseguro do que trabalhar para outra pessoa. Você está na mão do seu chefe o tempo todo. Se ele quiser despedir, pode fazê-lo sem nenhum problema. E aí você não pode fazer nada. Com o seu próprio negócio, apesar de ter de lidar com as dificuldades do mercado, você apenas ficará desempregado se não fizer o suficiente para ter uma empresa lucrativa. Depende apenas de si.

Cuidados que você deve ter: ninguém o pode despedir, mas a sua empresa pode fechar. A luta diária será muito maior.

7. Os seus objetivos não têm limites

Numa empresa, o mais certo é que você chegue apenas onde o seu chefe pretende que você chegue. Se ele não gosta muito de ti, o mais certo é que por mais que produza, dificilmente saia da mesma situação. Mais uma vez você está condicionado por outras pessoas. Enquanto trabalhar como freelancer, a sua evolução apenas irá depende da sua produtividade e capacidade de organização para triunfar. Você comanda o seu destino

Cuidados que você deve ter: é preciso que seja muito ambicioso. Caso contrário, toda esta oportunidade de não ter limites pode jogar contra você.

8. Você tem maior mobilidade

Se trabalhar apenas a partir de um computador, a mobilidade será total. Eu poderia escrever um texto para a Escola Freelancer nas Caraíbas (infelizmente não estou) e você nem notaria a diferença. É claro que existem negócios de freelancer que não permitem esta mobilidade, mas a maioria deles sim. Já se trabalhar para outra pessoa, experimente sugerir trabalhar um mês vivendo em outro país para ver o que lhe respondem.

Cuidados que você deve ter: a mobilidade é algo fascinante e não é para todos. Faça uma análise e veja se tem capacidade mental para não se fixar apenas num local.

É claro que nem todas as pessoas nasceram para ter um negócio próprio. Também é certo que existem desvantagens nesta opção. Mas na minha opinião, os pontos positivos compensam facilmente as dificuldades que vai encontrar. Mas volto a referir: tenha cuidado para ver se tem capacidades para iniciar o seu negócio de freelancer.

Agora deixe a sua opinião. Já iniciou o próprio negócio? Que dificuldades sentiu?

Artigo enviado pelo Luciano Larrossa, autor do Escola Freelancer.

Ton Torres

Jornalista e blogueiro. Pós-graduado em Tecnologia, Formação de Professores e Sociedade pela Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) e pós-graduado em Jornalismo Científico pela Unicamp. É mestrando em Divulgação Científica e Cultural (MDCC) também pela Unicamp.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curtiu? Compartilhe!