Blogs precisam ter linha editorial e postura profissional?

Ainda rola muito preconceito e muito conceito deturpado quando o assunto é blog. Muitos criticam sua profissionalização e outros já criticam a sua falta de profissionalização. Em eventos ou encontros sempre rolam debates sobre diversos pontos extremamente interessante, porém alguns simplórios também são debatidos, já que é muito fácil tratar blogs como mídias amadoras que não necessitam de linha editorial e que são livres para publicar qualquer porcaria.

Em parte, tudo isso é verdade. É bacana um blog expressar opinião própria, mas é inaceitável que um blog que queira ser referência em sua área não atue com profissionalismo. É muito mais sensato tratar o leitor como um cliente ou consumidor de informação, parceiro do blog, do que um invasor intrometido que pode ser expulso do nosso território a qualquer momento. Enquanto profissionais baterem na tecla que blogs podem publicar qualquer porcaria, os blogs serão qualquer porcaria.

Blogs são canais que podem ser trabalhados de forma profissional ou como mídias amadoras, exatamente como emissoras de televisão ou rádio fazem. É muito primário crer que um blogueiro possa postar textos com erros de português, focar apenas em “barracos” e que não precisa ter o menor compromisso com o leitor. É como discutir o papel da imprensa, da “velha mídia” ou se jornalistas e blogueiros podem conviver juntos.

Outro ponto interessante que merece reflexão é acerca do papel dos blogs em uma era com tantas redes sociais. Facebook, Twitter, YouTube ou Instagram são canais que devem trabalhar de forma complementar com os blogs. Um não atrapalha e não prejudica o outro. Discutir se o Facebook vai acabar com a blogosfera tem o mesmo peso que já teve a afirmação de que a televisão iria morrer com a popularização da web. E o que ainda se vê é a “junção” desses diversos canais, indo contra a opinião dos gurus.

Confira também  Redes sociais e o "direito ao erro" - ou o "direito ao esquecimento" 2.0

Blog não é só hype. Blog sério tem conteúdo sério. Blog sério tem contextualização e linha editorial. Quem afirma que blog não tem linha editorial não trata o blog como um canal sério, portanto, não é blogueiro. A investida dos grandes meios de comunicação em criar “blogs” para jornalistas da redação tem atrapalhado – e muito – a profissionalização da blogosfera brasileira. Lá fora blog é blog e é tratado com mídia de respeito. Aqui blog é uma seção onde um jornalista pode publicar qualquer “3 linhas” e ir embora.

Achar que jornalistas e blogueiros são profissões extremamente diferentes e incompatíveis é lamentável. Nesses casos, vale uma fantasia de dinossauro para alguns profissionais. Blogs e jornalismo andam juntos. Blogueiros e jornalistas andam juntos. A profissão blogueiro e a profissão jornalista são complementares, compatíveis e formam a mídia web. O discurso de “diário de adolescente” ou “velha mídia” não merece nem 140 caracteres.

Ton Torres

Jornalista e blogueiro. Mestre em Divulgação Científica e Cultural (MDCC) pela Unicamp. Pós-graduado em Tecnologia, Formação de Professores e Sociedade pela Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) e pós-graduado em Jornalismo Científico (Unicamp).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *